4983_crop_galeria
16/06/2016 < voltar

Com gols de Calleri e Lugano, São Paulo bate Vitória no Mobumbi

O Tricolor está novamente na cola do G-4 do Campeonato Brasileiro de 2016! Na noite desta quarta-feira (15), com atuação goleadora de dois atletas estrangeiros, o São Paulo derrotou o Vitória por 2 a 0 e se recuperou na competição nacional após tropeçar em seus domínios no último final de semana – revés para o Atlético-PR. Para bater o adversário, no Morumbi, o time são-paulino contou com os gols de Jonathan Calleri e Diego Lugano, com asistência de Ganso,  já na reta final do confronto válido pela oitava rodada.

Com o importante triunfo na capital paulista, o Tricolor saltou para o quinto lugar enquanto aguarda o desfecho da rodada, agora com 13 pontos. No próximo domingo (19), com a missão de manter o embalo e se aproximar ainda mais dos líderes, o São Paulo enfrentará o Flamengo fora de casa. Já o Vitória, que também tentava subir na tabela, se manteve com nove pontos, na 15ª colocação.

Para encarar os baianos, o Tricolor teve uma série de baixas: Breno e Wellington (cirurgia no joelho), Carlinhos (lesão na coxa esquerda), Wilder (aprimora a forma física após se recuperar de um estiramento na coxa esquerda), Hudson (estiramento na coxa esquerda), Wesley (estiramento na coxa direita) Mena (estiramento posterior direito) e Kelvin (edema no músculo posterior da coxa esquerda). Além deles, Lucas Fernandes também estava fora de combate (lesão ligamentar no joelho esquerdo).

Assim, com o retorno de Calleri, o técnico Edgardo Bauza manteve a formação utilizada durante as atividades no Centro de Treinamento da Barra Funda e escalou o time são-paulino com Denis; Bruno, Maicon, Lugano e Matheus Reis; João Schmidt ; Thiago Mendes e Ytalo; Auro, Centurión e Calleri. O Maestro Paulo Henrique Ganso, o jovem Rodrigo Caio e o meia-atacante Michel Bastos ficaram como opção no banco de reservas. Já o adversário começou a partida com Fernando Miguel; Norberto, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral, Willian Farias e Tiago Real; Dagoberto, Marinho e Kieza.

Quando a bola rolou, sem perder tempo, o Tricolor logo partiu para cima do adversário e levou perigo. Antes mesmo que o cronômetro pudesse marcar um minuto de jogo, na primeira chegada, Ytalo bateu de fora na ponta direita, também exigiu boa defesa do goleiro do Vitória no rebote. O lance levantou os torcedores nas arquibancadas, mas na sequência os nordestinos reagiram e também levaram perigo: Marinho colocou a bola na área, Kieza desviou de cabeça na pequena área, e Denis fez linda defesa!

Mesmo atuando fora de casa, o Vitória conseguiu chegar mais uma vez, ainda nos instantes iniciais, e por pouco não tirou o zero do placar. Os visitantes permaneciam com a bola no ataque e dificultavam a vida dos paulistas, que não conseguiam mais criar jogadas na frente. Dessa forma, só na reta final da primeira etapa a partida ficou agitada novamente. Aos 29 minutos, no lançamento longo de João Schmidt para a área, Calleri se esticou e quase tocou para o fundo das redes.

E quando o São Paulo reagiu, a energia caiu na região e as luzes do Morumbi foram apagadas. Após 27 minutos, a energia foi reestabelecida e o confronto foi retomado na capital paulista. Assim como no começo do embate, o Tricolor partiu para cima e por pouco não mexeu no placar. Auro chegou pela direita, fez o cruzamento, Ytalo subiu de cabeça e mandou por cima do travessão! Ainda antes do intervalo, o time são-paulino até balançou as redes com Calleri, mas a arbitragem invalidou o lance e assinalou impedimento: 0 a 0.

Na volta para a segunda etapa, para tentar dar nova configuração ao time, Patón promoveu a entrada do Maestro Paulo Henrique Ganso na vaga de Auro – Ytalo foi deslocado para a ponta direita. A presença do camisa 10 rendeu mais posse de bola ao São Paulo, mas o rival seguia bem posicionado defensivamente e evitada as investidas dos anfitriões. Então, para mudar o panorama do jogo, o treinador argentino apostou em Michel Bastos, que herdou o lugar de Centurión aos 15 minutos.

Com novas opções ofensivas, a equipe são-paulina melhorou no jogo e incomodou o Vitória. Aos 20, em rápido contragolpe, Ganso ajeitou de cabeça, deixou Ytalo livre na cara do gol, mas arqueiro adversário fez grande intervenção. No rebote, Michel Bastos tentou aproveitar, mas a finalização do camisa 7 explodiu na marcação. O São Paulo acuava os visitantes, quando aos 24 minutos o lateral-direito Bruno teve que ser substituído por Mateus Caramelo após sentir dores.

Os baianos pareciam conseguir conter as descidas são-paulinas, quando o artilheiro Calleri apareceu para tirar o zero do marcador aos 30 minutos. Matheus Reis cruzou na medida pela esquerda, Calleri apareceu livre na pequena área e completou para o fundo das redes: 1 a 0 e muita vibração do centroavante, que homenageou o amigo que faleceu no último final de semana, na Argentina. O gol deu mais tranquilidade aos mandantes, que conseguiram ampliar a vantagem aos 41 para assegurar o triunfo por 2 a 0: após cobrança de escanteio, Lugano apareceu com oportunismo para marcar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>